Arquivo | Projetos RSS feed for this section

Fotografia e histórias: Humans of New York

14 out

“Humans of New York” é projeto é muito interessante que valoriza a história e aprendizado de vida de cada pessoa.

O fotógrafo americano Brandon Stanton retrata pessoas comuns na cidade de New York e associa este retrato a um momento, história de vida ou emoção de seus “modelos” por meio de um pequeno texto que acompanha a foto.

Site Humans Of New York

Site Humans Of New York

O projeto começou em 2010 e já está disponível em diversas mídias sociais, a página no Facebook  já conta com mais de 15 milhões de seguidores e inspirou a criação de páginas semelhantes ao redor do mundo: Humans of São Paulo, Humans of London, Humans of Berlim. Eu particularmente não gostei muito da página Humans of São Paulo, não vi a mesma profundidade nos textos e histórias, mas acessem e tirem suas próprias conclusões.

Nas últimas semanas vi que eles retrataram diversos refugiados da guerra na Síria, com algumas histórias muito comoventes, como esta, em que um homem conta que foi chicoteado apenas por ter feito a sua barba, ato proibido pelo Estado Islâmico:

Depoimento de refugiado que levou chicotadas por ter feito a barba

Também adoro os retratos das crianças, elas tem comentários e observações muito criativas:

Criança em humans of new york

Obs: Vi que é possível comprar o livro do projeto pelo site da Amazon. (Presentes?)

Ainda sobre fotografia, retratos e histórias, recentemente assisti uma palestra fantástica do fotógrafo sul africano Norman Seeff (https://www.facebook.com/NormanSeeffProductions?fref=ts). Norman é especializado em tirar retratos de personalidades e tem uma técnica impressionante para retratar a essência das pessoas em suas fotos, esta técnica consiste em criar empatia com seus entrevistados por meio de uma conversa franca e aberta. O registro das sessões fotográficas  também é feito em vídeo,  foi impressionante ver como este relacionamento entre fotógrafo e “modelo” faz a diferença no resultado final das fotos, seguem duas fotos com dois gênios:

Retrato Steve Jobs por Norman Seeff

Retrato Ray Charles por Norman Seeff

Acredito muito na espontaneidade da fotografias, às vezes vejo algumas fotos em que eu não sabia que estava sendo fotografada e me vejo retratada nestas fotos,  mais do que em fotos produzidas, algo a se pensar antes de falar aquele clássico “X”, espero que tenham gostado desta dica de fotografia.

Até a próxima Paty Dica

Anúncios

Como deixar sua casa mais colorida gastando pouco

30 set

Depois do nosso casamento não tínhamos paciência para pensar em nada de decoração. Na verdade, em qualquer coisa relacionada a casamento e casa, já que ficamos meses decidindo buffet, vestido, móveis e detalhes intermináveis e não queríamos mais gastar o nosso tempo pensando em nada disso. Para sofrimento das nossas mães demoramos 03 anos para ter o nosso álbum, por pura preguiça de escolher as fotos, o que digamos não é uma tarefa muito simples. Sempre digo que escolher fotos do álbum de casamento chega a ser um ato político.

Pensamos bem pouco em decoração antes de montar nossa casa enquanto compravámos alguns móveis, mas depois que começamos a morar aqui, ficamos um bom tempo sem vontade de fazer nada diferente. As paredes e portas eram brancas e não tínhamos nenhum quadro e só uma cortina, o que deixava nossa casa com um certo clima de hospital. Minha convivência com amigas decoradores de interiores  ou dedicadas a cuidar de decoração começou abrir meus olhos sobre pequenos detalhes, que em uma casa que podem e fazem a diferença, tornando o ambiente mais aconchegante e com a cara de seus moradores. Comecei a ficar incomodada que nossa casa não tinha identidade, era apenas uma casa “funcional”,  então decidi começar a pesquisar o que poderíamos fazer para mudar os ambientes sem ter que gastar uma fortuna comprando móveis novos.

Acessei alguns blogs de decoração estilo “Faça você mesmo“, como o blog  A casa que a minha Vó queria  e vi algumas dicas sobre como somente a pintura nas paredes já dava uma “nova cara” para ambientes. Marido convencido que seria algo fácil e prático e que nós mesmos poderíamos fazer (detalhe: algo que nós nunca havíamos feito rs),  começamos a pesquisar o que mudaríamos e decidimos iniciar pelo corredor, passando então a discutir qual seria a cor.  Por incrível que pareça, a sugestão deste verde veio do marido corintiano, que achou que seria uma cor forte e alegre. Pesquisando em alguns blogs, vi que pintar somente meia parede era uma tendência que evita que os ambientes fiquem menores e resolvemos arriscar.

Para dividir a parede,  aprendi uma técnica ninja  (aqui neste vídeo), técnica que, de acordo com pintores experientes como meu pai e sogro, não tem nenhuma novidade. É uma técnica manjada, que consiste em colocar a fita crepe e passar massa fina com o dedo entre a fita e a parede, evitando que a divisão entre cores fique serrilhada quando você retirar a fita.

Para pintarmos esta meia parede, usamos 02 latinhas da Suvinil e demos 03 mãos.

Corredor aqui de casa: Decoração para iniciantes com nossos filmes prediletos dos anos 80

Corredor aqui de casa: Decoração para iniciantes com nossos filmes prediletos dos anos 80

Admito que quando terminamos a pintura, rezamos para não enjoarmos do verde, pois a cor é tão intensa que tenho certeza que será uma tarefa “maravilhosa” repintá-la de outra cor.

Parede finalizada, era a hora de pensar em quadros para o corredor. Queríamos algo que tivesse a nossa cara e começamos a pensar em filmes que gostamos.  Ao pesquisar no Pinterest por imagens de filmes encontrei estas que são formadas com frases dos principais filmes dos anos 80. Adoramos este estilo diferente! Efetuamos a compra e imprimimos as imagens em uma gráfica, gastando cerca de R$7,00 com cada impressão.

 

Batman na parede do corredor

Batman na parede do corredor

Dica importante: Compramos as molduras no site da Tok Stok – Molduras, já que chegamos a cotar para emoldurar e ficava uma fortuna.

Antes de furarmos a parede para colocar os quadrinhos, tiramos xerox das imagens e colamos com fita crepe para ver se acostumávamos com o posicionamento e ordem delas na parede. Uma semana depois, vimos que ainda gostávamos das imagens e da ordem que tínhamos escolhido e decidimos furar a parede para finalizar a mudança.

Pronto! Corredor e casa mais alegres e coloridos! As próximas mudanças e cores comentarei em outros posts, mas digo que estamos felizes com esta nossa criação: tem a nossa cara e foi feita por nós!

 

Até a próxima Paty Dica


Creative mornings – bate papo e palestras interessantes

28 jul

Palestras bacanas, gratuitas e que você pode assistir de onde quiser? Sim é possível! http://www.creativemornings.com/

Descobri o Creative mornings já faz um tempinho e tenho me entretido bastante com o seu conteúdo, o site apresenta palestras realizadas ao redor do mundo sobre os mais diversos assuntos com especialistas em muitas áreas.

Todo o mês há um tema diferente, agora em Julho o tema é “Space”.

creative morningscreative mornings em todo o mundo

Nesta última sexta feira participei do meu primeiro Creative mornings, que aconteceu no Instituto Tomie Otake com o presidente do instituto, Ricardo Otake, foi um bate papo muito interessa te sobre os desafios de gerir um espaço cultural no Brasil. Um jeito diferente e agradável de começar o dia, reflatindo sobre algo que não faz parte do meu dia a dia 🙂

Ate a proxima Paty Dica

20130728-220441.jpg

20130728-220742.jpg

Inspiração para escrever e acreditar nas boas histórias

10 maio

Frequentemente me decepciono com a qualidade e profundidade de histórias, roteiros e animações produzidas atualmente. Não gostaria de parecer nostálgica, mas cada vez mais os estúdios se preocupam em realizar remakes ou criar versões adaptadas de excelentes histórias criadas a muito tempo. Um bom exemplo são as milhares de versões de Branca de Neve, que é uma história com origem em lenda alemã e que foi publicada oficialmente pelos irmãos Grimm no começo de 1800, será que de lá para cá não foi possível desenvolverem outras histórias que envolvam as pessoas?
Acredito no poder de uma boa história, que quando eu era criança me levava para mundos tão fantásticos e diferentes, com aventuras tão poderosas que minha mãe até brigava para que eu largasse alguns livros, na verdade preciso confessar que isso também ocorreu na minha vida adulta enquanto eu lia Musashi e ela gritava da cozinha: “Deixa este japonês de lado e venha jantar” hahahaha. Lembro que quando emprestei “Musashi” para um tio querido e a minha tia dizia para minha mãe ao telefone: “O Fio está lá embaixo lendo, não larga o japonês” rs.

Estes foram apenas comentários introdutórios para destacar a fantástica animação/livro/projeto, ganhador do Oscar de melhor curta de animação em 2012 (e se resta alguma dúvida: sim, não me perdoo por não ter descoberto esta animação antes).

Morris Lessmore http://morrislessmore.com/ é uma animação fantástica, construída com pedaços de animação 3D e parte com filme e objetos em miniatura, que tem como foco a paixão sobre a leitura e a capacidade de envolvimento com histórias.

Descobri a matéria na revista 3D Art por acaso, e fiquei muito curiosa para assistir e navegar no aplicativo para Ipad, que aliás é muito bacana.
A animação está disponível de forma pirata no youtube, mas é tão bacana que vale a pena pagar $5 dolares para assistir sua versão original no Ipad, a versão do filme vem junto com o app.Segue link: https://itunes.apple.com/br/app/fantastic-flying-books-mr./id438052647?mt=8

Para os interessados em ler a matéria seguem páginas abaixo:

página 1

página 1


página 2

página 2


página 3

página 3


Página 4

Página 4


materia 6

Até a próxima Paty Dica

Coursera: só não aprende quem não quer…

24 mar

Acredito que atualmente só não aprende quem não quer.

Conheci o site Coursera e fiquei apaixonada pela proposta. Cursos on line, ministrados pelas principais universidades do mundo gratuitos e disponíveis para todos na internet.

Sempre tive um pé atrás quando as pessoas comentavam sobre cursos on line, não acreditava que era possível que algo tão “sem interação” pudesse realmente permitir algum aprendizado. Em 2012 fiz um curso sobre “Gamification” e adorei a estrutura em que o professor ia explicando o conteúdo na mesma tela em que a apresentação de power point era exibida. O curso, assim como a maioria dos disponíveis no site, ainda conta com materiais para leitura e fórum para discussões.

Há cursos dos mais diversificados temas e universidades, o único ponto é que os cursos não possuem legenda, e 90% estão disponíveis em inglês. Para quem não confia no seu nível de inglês recomendo uma experiência, pois alguns professores falam bem devagar, vale a tentativa.

Concluí agora o curso “E-learning and Digital Cultures” da Universidade de Edimburgo, e gostei tanto que já me matriculei em mais 05 cursos!

Vale a pena conhecer: https://www.coursera.org

 

 

Até a próxima Paty Dica

Link

Mafalda – quadrinhos questionadores

18 fev

Quando eu era criança meu pai tinha em casa alguns livrinhos com tirinhas da Mafalda, enquanto eu ainda não sabia ler, e mesmo um pouco depois eu continuei a pintar aquelas estranhas tirinhas em preto e branco, acho que eu confundia com os livros de colorir. O detalhe é que tenho que admitir que desenhos e pinturas com lápis de cor nunca foram o meu forte, então hoje entendo como meus pais devem ter ficado feliz com a minha arte nos livrinhos.

Acredito que aprendi muito com a Mafalda quanto a realizar perguntas auspiciosas, perguntas difíceis são para os fortes de espírito, geralmente é difícil questionarmos a realidade que se apresenta todos os dias frente aos nossos olhos, é difícil ter coragem de se perguntar: Por que?

Mafalda foi criada entre as décadas de 1960 e 1970 pelo argentino Quino e é uma garotinha de 06 anos de idade com muitas perguntas e comentários que até hoje me deixam sem palavras. Simplesmente Mafalda

Em português há uma página no Face que publica quase que diariamente tirinhas> Ver no Face> Toda Mafalda.

Mas como não poderia deixar de ser aproveito para incluir aqui no Paty Dicas as minhas tirinhas prediletas e dizer que sinto realmente falta de ler mais tirinhas inteligentes como estas.

Até a próxima Paty Dica

Em Buenos Aires construiram este banquinho especial com a Mafalda, quando  for a Buenos Aires com certeza passarei por lá :D

Em Buenos Aires construiram este banquinho especial com a Mafalda, quando for a Buenos Aires com certeza passarei por lá 😀

Mafalda forever!

Mafalda forever!

Mafalda 2 Mafalda 3 mafalda 4

O que você já fez pelo seu sonho hoje? #vemSeanPenn

6 fev
Colegas: o filme estréia dia 1° de março

Colegas: o filme estréia dia 1° de março

Conheci uma das produtoras do filme “Colegas” no ano passado, e ela só fez elogios a todos os atores do filme. Descobri este vídeo esta semana e fiquei realmente emocionada, porque não ajudar o Ariel a conquistar seu sonho?

Sonho que não tem valor material e pode incentivá-lo a ir ainda mais longe. Fico muito emocionada quando vejo alguém indo atrás de seu sonho, e você? O que fez para ficar mais próximo de realizá-lo?

Campanha #VEMSEANPENN

Até  a próxima Paty Dica

%d blogueiros gostam disto: